• Aline Mesquita

Como se aprofundar na dança do ventre

Se você é aluna, está fazendo aulas de dança do ventre e está gostando, querendo se dedicar e elevar o nível da sua dança, então esse post é para você, pois eu trago aqui algumas dicas para você se aprofundar nos estudos da dança. Mas antes de começarmos, queria recomendar o meu último post: Responsabilidades para alunas e professoras de dança do ventre, em que falo, entre outras coisas, sobre querer apressar o processo e pular etapas de aprendizado. E para um melhor aproveitamento, recomendo que você reveja comigo também os cuidados básicos na dança do ventre. Certo? Então vamos lá! Você pode começar assistindo ao vídeo abaixo em que dou essas dicas:


Estabelecer metas para sua dança do ventre

Você pode começar pegando aqueles movimentos da dança ou temas que você tem mais dificuldade e estipular um tempo para começar a treiná-los ou para aprofundar esse conhecimento. Esse objetivo pode ser de acordo com o que você está estudando em aula naquele momento. E dependendo do grau de dificuldade você pode realizar esse treino em um período mais curto ou mais longo. Por exemplo: a professora ensinou o oito maia e passou uma sequência com ele, mas você não sentiu muita segurança na sua execução. Você pode estabelecer pelo menos uma semana de treino com maior atenção ao oito maia para que ao final dessa semana você ao menos esteja mais confortável na sua execução. Tenha em mente que a limpeza dos movimentos vem a longo prazo, mas quanto mais você treinar melhor você vai ficar e em menos tempo.


Buscar referências na dança ou em outras artes

Faça o que você já está fazendo, que é ler a respeito, consumir conteúdo sobre dança do ventre; você também pode estudar as músicas mais adequadas para o estilo que você está buscando e assistir vídeos de bailarinas que se identificam com esse tema. Procure por workshops de acordo com seus objetivos e busque também outras áreas artísticas que possam te ajudar nesse processo, como um complemento. Se você quer uma dança com uma interpretação mais dramática, além de bailarinas com esse estilo, você também pode buscar referências no teatro, por exemplo.



Criar um método próprio para treinar

Cada aluna tem o seu jeito e o seu meio mais eficaz para aprender. Algumas conseguem assimilar apenas copiando os movimentos, outras se sentem melhor através do improviso; algumas preferem treinar com música, outras sem música etc. Todos os modos de treinar a dança do ventre são bem-vindos. E você pode experimentar várias formas e acabar criando o seu próprio jeito de treinar a sua dança.


Treinar com frequência

O ideal seria treinar alguns minutos todos os dias, inserindo também alguns movimentos de dança do ventre na sua rotina diária, assim você otimiza o seu tempo. Por exemplo, enquanto você realiza algumas tarefas domésticas, como lavar a louça ou enquanto você toma banho, você pode aproveitar aqueles minutos para colocar uma música, se familiarizar com um ritmo e treinar algum movimento da dança, como um shimmy que não necessita espaço ou deslocamento.


Avaliar o seu progresso na dança do ventre

O melhor modo de você acompanhar esse processo é filmando os seus treinos de dança. Às vezes a aluna pode não sentir a diferença no corpo enquanto está dançando ou não ter noção do tamanho do progresso, mas ver o antes e o depois pode dar uma noção mais precisa desse progresso e assim você consegue fazer uma melhor auto avaliação e recordar todo o treinamento até a conclusão do seu objetivos na dança do ventre. Considerando que atualmente, em tempos de pandemia e com aulas on-line à distância, nos vemos obrigadas a fazer uso da tecnologia para seguirmos dançando, podemos aproveitar para incorporar a prática da gravação do treino como uma parte fundamental do nosso aprendizado.



Para encerrar, como um conteúdo complementar a esse post, eu gostaria que você desse uma olhada nas 6 dicas para improvisar na dança do ventre; tenho certeza que essas dicas também ajudarão muito nos seus estudos para se aprofundar na dança.


E é isso, pessoal! Se você leu até aqui, muito obrigada! Espero que você tenha gostado desse post e dessas dicas para você se aprofundar na dança do ventre. Se gostou das dicas, compartilha o post para ajudar as colegas a trilhar também esse caminho do aprofundamento, na dança oriental. Sinta-se à vontade para comentar o que você achou das dicas, se você está colocando o treino em prática etc.

Se tiver interesse em começar as aulas de dança do ventre, acesse a página Aulas do site, ou entre em contato para saber à respeito das turmas, horários e valores.

E não deixe de acompanhar meus posts aqui e nas minhas redes sociais!

125 visualizações