perguntas frequentes sobre a dança do ventre

Esta seção do site é dedicada a responder a algumas perguntas que são bastante frequentes entre pessoas que começaram a descobrir agora o universo da dança do ventre; muitas delas estão meio perdidas no tema e ainda ouvem por aí de fontes não seguras informações equivocadas sobre as danças orientais. O objetivo, portanto, é desmistificar e esclarecer alguns assuntos e dúvidas que eventualmente causam alguma confusão em virtude dessas informações equivocadas que acabam se difundindo e gerando alguns "mitos" sobre a dança. Essa lista de perguntas e respostas se baseia na vivência de pessoas que trabalham com a dança do ventre e também nos próprios termos que são utilizados pelas pessoas em ferramentas de busca como o Google, por exemplo. A lista pode ser atualizada com novas perguntas e respostas.

Tem alguma pergunta que poderia estar aqui? Então envie para nós!

O que é a dança do ventre?


A dança do ventre é uma famosa dança praticada originalmente em diversas regiões do Oriente Médio e da Ásia Meridional. Sua origem é primitiva e nebulosa, datada, acredita-se, entre 7000 e 5000 a.C. Uma das versões mais aceitas sobre sua gênese conta que ela teria surgido em civilizações muito antigas como Suméria, Mesopotâmia, Pérsia e teria se desenvolvido no Antigo Egito em rituais que homenageavam a deusa da fertilidade. Com seus movimentos sinuosos semelhantes ao de uma serpente, aliados à música, a dança do ventre nesses rituais teria o objetivo de preparar as mulheres para tornarem-se mães ou ainda, mais especificamente para darem à luz.
Essa é obviamente a pergunta mais fundamental e por isso ela se encontra também na página inicial do site. Para uma resposta mais completa, confira aqui.




Dança do ventre "dá barriga"?


Não! Dança do Ventre não dá barriga! Esse é um dos maiores mitos e um dos que as bailarinas e professoras de Dança do Ventre mais ouvem por aí. Dança do ventre não dá barriga, nem deixa a barriga mole ou flácida etc. A dança do ventre é uma atividade aeróbica e, assim como todas as atividades aeróbicas, a Dança do Ventre envolve gasto calórico, portanto, é uma ótima aliada para a perda de medidas, inclusive da cintura. Há diversos relatos e estudos de pessoas que fortaleceram a musculatura abdominal e afinaram a cintura, deixando a barriga mais definida através dos movimentos da Dança do Ventre. Portanto, não! Dança do ventre não dá barriga. Isso não faz nenhum sentido. Não caiam nessa, gente!




Dança do ventre deixa o quadril largo?


Vejamos. O quadril é uma articulação que une o fêmur à pelve. Os movimentos executados na dança reforçam toda a musculatura dessa região, dando mais estabilidade e, assim, ajudando a definir seu corpo, afinando a cintura, enrijecendo glúteos, coxas e a musculatura abdominal. Em virtude dessa modelagem corporal, pode-se ter a impressão de que os quadris estão mais largos, quando na verdade o que provavelmente acontece é que a cintura fica mais fina. Então fiquem tranquilias, a dança não deixa o quadril largo.




Dança do ventre faz mal para a coluna?


Algumas bailarinas abusam de sua flexibilidade e fazem alguns movimentos como o cambret, por exemplo (o movimento que está na foto de capa do site), mais acentuados pra impressionar o público. Uma pessoa desavisada pode vir a pensar “isso aí não deve fazer bem pra coluna”. Mas calma, gente. Normalmente, se a bailarina faz aquilo é porque ela tá bem preparada né. Não tem problema nenhum. A dança do ventre não faz mal para a coluna; o que pode fazer mal é uma má postura durante a prática, por isso a gente deve sempre buscar um alinhamento vertebral. A dança do ventre trabalha no fortalecimento dos músculos de sustentação do corpo, auxiliando na boa postura ou na reeducação postural. A gente trabalha com a coluna dividida em três regiões: lombar, torácica e cervical, para um melhor aprendizado e isolamento dos movimentos. Assim ao trabalhar melhor os grupos musculares envolvidos em cada passo, melhoramos a nossa postura.




Dança do ventre é indiana?


Não, a dança do ventre não é indiana. E se você leu a primeira pergunta, você já deve saber disso. A origem da Dança do Ventre é no Oriente Médio, uma região conhecida por nós do ocidente simplesmente como países árabes. A liga árabe hoje tem mais de 20 países, entre eles: Egito, Tunísia, Marrocos, Líbano entre outros. A Índia fica mais para o oriente, no sul da Ásia e tem as suas próprias danças típicas e tradicionais, que também são muito bonitas e têm figurinos muito coloridos e lindos, mas são coisas diferentes.
Pessoalmente, acredito que um dos motivos para essa confusão, pelo menos aqui para nós brasileiros, é que nós tivemos duas novelas muito populares que envolviam essas diferentes etnias e suas culturas: O Clone e Caminho das Índias. A primeira delas tinha personagens de origem árabe e mostrava a dança do ventre; a segunda, personagens indianos e trabalhava com danças típicas indianas. Talvez no imaginário das pessoas os temas acabem se misturando e gerando essa confusão.




Dança do ventre é islâmica?


Por associação as pessoas podem relacionar as coisas, afinal a dança do ventre surgiu há muitos anos, pelos árabes e no oriente médio, mas na verdade não há nenhuma relação entre a dança e a religião islâmica.

De fato, o islamismo surgiu nessa região do oriente médio, com o profeta Maomé, mas isso aconteceu no século VI. Se parar pra pensar, o islamismo é uma religião meio jovem até. A dança do ventre é muito mais antiga; não existem registros históricos do período em que ela surgiu, mas estima-se que ela tenha mais de 7 mil anos. Quando se fala em oriente médio, parece que a primeira coisa que as pessoas pensam é na religião; mas é importante lembrar que além da religião, o povo árabe também contribuiu muito para o desenvolvimento de várias áreas de conhecimento, como medicina, matemática, astronomia, artes, literatura etc.




Dança do ventre é coisa do demônio (ou é pecado etc)?


É claro que não. Pode parecer engraçado, mas as pessoas pesquisam isso no google. E não é pouca gente. A origem ancestral da dança do ventre está ligada a um povo que tinha sua própria cultura bem diferente da cultura ocidental moderna. E essa origem está ligada a ritos religiosos dedicados a deusas. Eventualmente essa história toda pode ser simplesmente reduzida ao paganismo e à uma consequente visão negativa desse termo. Mas na verdade isso não passa de preconceito com aquilo que as pessoas não conhecem, com outras culturas, religiões, mitologias etc. Portanto, não! A dança do ventre não tem nenhuma relação com forças ocultas ou o que quer que seja. Além disso, a dança do ventre moderna como a conhecemos hoje já é muito diferente da sua origem ancestral.




Dança do ventre é para seduzir homens?


Esse é o tipo de pergunta que quase toda bailarina já ouviu, infelizmente.

Não! A dança do ventre não existe para seduzir homens; e ela é muito mais do que uma dança sensual. Ela está relacionada à celebração da vida, ao entendimento das emoções, à expressão, à comunicação e ao empoderamento feminino. Essa pergunta é mais um exemplo de como é o mundo ocidental não compreender uma determinada cultura distante e tentar explica-la através da sua perspectiva deturpada.




Dança do ventre é só para mulheres? Homens não podem dançar?


A dança do ventre é essencialmente feminina, mas isso não significa que os homens não possam dançar. Ao longo da história, os homens também marcaram presença na dança oriental; houve um período em que as mulheres foram proibidas de dançar e com isso os homens acabaram tendo que exercer esse papel. Também tivemos bailarinas importantes que tiveram homens como seus professores e coreógrafos. E, hoje em dia, há diversos homens praticando e inclusive se destacando no mundo da dança oriental.